in ,

Tóquio-2020 deve manter tradição olímpica de cuidar do meio ambiente

Na década de 1990, quando o movimento internacional em defesa do meio ambiente ganhava força, o Rio de Janeiro foi sede de um evento chamado Eco 92, ou, para outros, Rio 92.

Loading...

Naquela época, foi criada a Agenda 21, documento que nortearia o planejamento de sociedades sustentáveis nas décadas seguintes. Mais que uma utopia, era um plano de ação pensado globalmente para ser aplicado planeta afora em escala nacional e regional.

Parecia, naquele momento, que o mundo acordava para a necessidade de preservar recursos esgotáveis. O lema daquele momento era “pensar globalmente, agir localmente”.

Demonstrando conexão com as pautas internacionais, o movimento olímpico assimilou a proposta e lançou sua agenda 21. Rapidamente, percebeu-se que a prática esportiva saudável dependia diretamente das condições ambientais. Ar, água, terra são o suporte para que atletas, olímpicos ou não, demonstrem suas habilidades.

Os Jogos de Sydney, em 2000, foram chamados de os “Jogos Verdes”. Pela primeira vez na história, a pauta ambiental sustentava as ações tanto de candidatura como de realização dos Jogos. A baía foi despoluída, e as instalações foram projetadas para serem reduzidas e adequadas ao público de competições e shows posteriores. Adequar, reciclar e reaproveitar eram os verbos da vez. Naquele zoológico olímpico não caberiam elefantes brancos.

A partir de então, o tema meio ambiente estaria presente não apenas nos Jogos Olímpicos, mas nas competições esportivas de forma geral.

É inesquecível a maratona de Pequim, prova normalmente pensada para mostrar ao planeta, a partir das passadas certeiras dos corredores, os principais pontos turísticos e históricos da cidade-sede. Entretanto, a poluição crônica da cidade mostrou ao mundo um céu cinzento, sisudo, pouco condizente com a alegria da prova que anuncia o fim da festa olímpica.

A candidatura brasileira para 2016 prometia muitas coisas. A maior das promessas não cumpridas era a despoluição da baía de Guanabara. Lembro perfeitamente de fotos e vídeos de velejadores que mostravam to

 » Read More

Report

Loading...

What do you think?

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loading…

0
soraya:-“en-cuestiones-politicas-soy-bastante-chaquetera:-miro-por-mis-beneficios”

Soraya: “En cuestiones políticas soy bastante chaquetera: miro por mis beneficios”

How to Gain More Productive Atmosphere by Hiring a Meeting Room (businesstipsforgrowth.blogspot.com)