in ,

O vírus do individualismo contamina o futebol

A miséria vai unir o futebol brasileiro.

A frase saiu da boca de um dirigente de clube da Série A do Campeonato Brasileiro. Em meio à crise, os jogadores rejeitaram a proposta de férias coletivas, seguidas por 25% de redução salarial até que o coronavírus seja vencido.

Internamente, a CBF deixou claro que não será avalista dos salários, porque seriam 4.700 contratos. As três partes, assim separadas, evidenciam a falta de unidade e de liderança do futebol brasileiro.

Os clubes da Itália têm dívida acumulada de 2,5 bilhões de euros, e a miséria não os une. Há hoje uma divisão entre os que desejam a conclusão das partidas da temporada 2019/20 e os que entendem que não há condição de continuar jogando depois da peste.

Os miseráveis discordam entre si, e os sem miséria também decidiram bater boca publicamente. Na segunda-feira, o presidente da Fifa, Gianni Infantino, declarou que pode ser o caso de ter menos torneios, com menos jogos, e contextualizou com a possível falta de investimento depois da crise.

O presidente da liga espanhola, Javier Tebas, respondeu imediatamente e disse que se deve logo cortar as datas Fifa e os Mundiais de Clubes, partidas sem interesse, na sua opinião.

A primeira impressão é de que Tebas não leu a entrevista inteira de Infantino. Porque, incrivelmente, o presidente da Fifa falava sobre o contexto atual e o preparo para o pior cenário futuro.

Não que Infantino seja um estadista do esporte. Não há isso no mundo, hoje, como demonstrou a demora do COI para anunciar o adiamento da Olimpíada. Mas ele contextualizou o que disse. Também falou sobre ter, no futuro, 50 candidatos ao título mundial, e não apenas oito seleções europeias e duas sul-americanas.

Há uma confusão sobre o que significam as datas Fifa. Não são os amistosos inexpressivos. Todas as datas de seleções, eliminatórias da Copa, da Eurocopa, da Liga das Nações, tudo isso é disputado em datas Fifa.

É possível diminuir, mas sempre será importante olhar o co

 » Read More

Report

What do you think?

Comments

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Loading…

0
halle-berry,-53,-goes-makeup-free-during-2nd-week-of-self-quarantine-&-fans-call-her-‘beautiful’

Halle Berry, 53, Goes Makeup-Free During 2nd Week Of Self-Quarantine & Fans Call Her ‘Beautiful’

Best Cartoon Video Maker App on Android and iPhone