A Justiça do Paraguai não acatou nesta terça-feira (10) o pedido da defesa de Ronaldinho Gaúcho e seu irmão Roberto de Assis que eles passassem e cumprir prisão preventiva em regime domiciliar.

Investigados pela utilização de passaportes falsos para entrar no país, ambos estão detidos desde a noite de sexta-feira (6) na penitenciária Agrupação Especializada da Polícia Nacional, em Assunção, e pelo menos por enquanto permanecerão no local.

O prazo para prisão preventiva no país é de seis meses, enquanto correm as investigações do caso pelo Ministério Público.

Os advogados apresentaram um imóvel no valor de US$ 800 mil como garantia de residência no país e também econômica, mas o juiz Gustavo Amarilla considerou a documentação insuficiente e atendeu à contra-argumentação do Ministério Público, que considerou o valor baixo para impedir risco de fuga.

“Esse valor não é suficiente perto do que o senhor Ronaldinho faturou no último ano. Esse valor seria, pelos dois, muito baixo. Entendemos que não há garantias para conceder a domiciliar” afirmou promotor Marcelo Pecci.

Segundo informação publicada pelo site Globoesporte.com, Amarilla autorizou ainda um pedido do Ministério Público para fazer perícia nos telefones celulares de Ronaldinho e Assis.

“Está ficando claro o tamanho desse caso, com novas revelações. É de responsabilidade minha, do Poder Judiciário, garantir a continuidade dessa investigação. Não podemos correr o risco de essa investigação acabar por causa de uma fuga ou de uma saída do Paraguai”, disse o juiz.

Os brasileiros chegaram ao país na última quarta-feira (4). Eles foram convidados pelo brasileiro Nelson Belotti —um dos donos do cassino Il Palazzo, localizado no hotel em que o ex-atleta estava inicialmente hospedado— e pela empresária paraguaia Dalia López para uma série de eventos.

Ela, que já era investigada em um caso de lavagem de dinheiro no país, Ã© suspeita de intermediar a confecção dos passaportes falsos para Ronaldinho e Assis junto a setores do governo paraguaio.

López teve sua detenção preventiva decretada pelo Ministério Público, mas sua defesa afirmou não ter conhecimento das acusações e que por isso ela ainda não se apresentará. Nesta segunda (9

 » Read More

No Comments
Comments to: Justiça paraguaia nega prisão domiciliar para Ronaldinho

Trending Stories

Scope of Fashion Industry Fashion has consistently been recognised to push the limits. With new ideas and trends, fashion has a focus on the future. The fashion industry will see enormous innovation in the upcoming years as modern technology, and changing customer demands and trends will transform the industry. With such stimulation and competition, the […]
close

Log In

Or with username:

Forgot password?

Don't have an account? Register

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Login