O mais imprevisível Campeonato Brasileiro seria o mais previsível se o Flamengo tivesse mantido Jorge Jesus. Não manteve.

Com jogos a cada três dias até fevereiro, todos vão sofrer e ter de se montar durante a competição, que pode ser sem público em uma parte e com o público em outra. Não é desculpa para ficar em cima do muro. Daí as análises abaixo:

ATHLETICO

Dorival Júnior luta para montar um time depois de perder cinco titulares do título da Copa do Brasil. Mesmo assim, tem sido competitivo e briga por Libertadores.

ATLÉTICO-GO

Vágner Mancini assumiu a equipe, que está parada porque o Campeonato Goiano não retornou. É difícil prever outra coisa a não ser briga contra o rebaixamento.

ATLÉTICO-MG

Alexandre Mattos contratou sete jogadores do estilo que Sampaoli deseja. A questão é ter bom ambiente e salário em dia. Se tiver, briga pelo troféu.

BAHIA

Roger Machado é um caso raro de técnico há mais de um ano no cargo. O plano é ciscar perto do sexto lugar, para tentar chegar à Libertadores. Pode conseguir.

BOTAFOGO

Paulo Autuori conseguiu estabilidade no meio de campo, mas falta agressividade. Se não corrigir isso, correrá o risco de brigar contra o rebaixamento.

CEARÁ

Escapou apenas uma posição acima do descenso no ano passado, mas tem estrutura e força. Guto Ferreira é bom técnico e a tendência é brigar por Sul-Americana.

CORINTHIANS

A realidade é tentar Libertadores. Até agora não alcançou seu estilo ofensivo desejado e fica no meio do caminho entre Carille e Tiago Nunes.

CORITIBA

Eduardo Barroca é um técnico que preza a posse de bola, muitas vezes porque com a bola não sofre gol. No ano do retorno do Brasileiro, briga é para não cair.

FLAMENGO

É o maior candidato ao título, mas a mudança de técnico deixa um ponto de interrogação. A ideia é manter o estilo, embora a saída de Jorge Jesus cause dúvidas.

FLUMINENSE

Odair Hellmann fez seu time brigar com o Flamengo nas finais, mas perdeu dois e empatou um jogo. Pela força defensiva, pode ficar no bloco do meio.

FORTALEZA

Rogério Ceni é um dos técnicos da Série A há mais tempo no cargo. Time bom para pontos corridos e para brigar por Copa Sul-Americana.

GOIÁS

Ney Franco se mantém no cargo, perdeu Michael para o Flamengo, mas mantém a estrutura tática. A dificuldade é a paralisação mais longa do

 » Read More

No Comments
Comments to: PVC analisa expectativas para os 20 times da Série A do Brasileiro

Trending Stories

Scope of Fashion Industry Fashion has consistently been recognised to push the limits. With new ideas and trends, fashion has a focus on the future. The fashion industry will see enormous innovation in the upcoming years as modern technology, and changing customer demands and trends will transform the industry. With such stimulation and competition, the […]

Log In

Or with username:

Forgot password?

Don't have an account? Register

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Login