A International Board aprovou nesta terça-feira (4) uma nova regra que prevê a expulsão de jogadores que tossirem de propósito em atletas rivais ou em árbitros e assistentes.

A determinação, que visa a diminuição do risco de contágio de Covid-19 dentro de campo, passa a fazer parte da punição a linguagem verbal ou gestual ofensiva, cabendo ao árbitro a avaliação sobre a intenção do atleta de tossir propositalmente ou não em um adversário.

“Se [o ato de tossir] é claramente acidental, o árbitro não poderá agir, assim como se a tosse acontecer a uma distância segura de qualquer outro jogador. Mas se acontecer quando o jogador estiver perto o suficiente para ser claramente ofensivo, o árbitro poderá agir”, disse a International Board.

O órgão, responsável por regulamentar as regras do jogo de futebol, pede aos árbitros que também lembrem os atletas de não cuspirem no chão.

A diretriz passa a valer desde já para todos os níveis do futebol, do amador ao profissional. A Federação Inglesa já anunciou que colocará a nova regra em prática para jogos de categorias de base e torneios amadores.

Na Copa Libertadores de 2009, disputada em meio à pandemia do H1N1, um episódio que envolveu uma tosse proposital para cima de um rival marcou a história daquela edição do torneio.

No confronto entre Chivas (MEX) e Everton (CHI), após uma disputa de bola pelo alto, o zagueiro mexica

 » Read More

close

Log In

Or with username:

Forgot password?

Don't have an account? Register

Forgot password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Add to Collection

No Collections

Here you'll find all collections you've created before.

Login